Poesias Pesadas

Licença Creative Commons
O trabalho Poesias Pesadas de Marcio Jung foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://paginadomarcio.blogspot.com.br.

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Creppy pasta do homem do saco

        Conta-se que na pequena cidade de Salgueiro vivia um homem solitário que morava num lugar afastado e silencioso e andava sempre com um saco branco nas mãos atiçando a curiosidade das pessoas e as crianças não perdoavam. Viviam implicando com esse silencioso senhor que a ninguém incomodava mas que despertava o medo de muitos. E um certo dia as crianças começaram a correr atrás do homem do saco e lhe atirar pedras conseguindo enfurece-lo mas ele não falou se quer uma palavra apenas olhou assustadoramente para as criancinhas com os olhos arregalados prontos para devorá-las fazendo com silenciassem imediatamente contudo não contaram nada a ninguém tamanho o medo que sentiram Mas os pais perceberam que elas estavam tristonhas e se perguntaram porque isso acontecia até que uma falou para sua mãe:
- foi o homem do saco, nós o irritamos e ele nos olhou assustadoramente.
- É só um homem solitário minha filha não há o que temer.
        Só que depois disso o homem não foi mais visto nem sua casa ocupada isso deixou as criancinhas desconfiadas e para piorar a situação depois de algum tempo meninos e meninas começaram a desaparecer msiteriosamente inclusive alguns daqueles que tacaram pedras naquele senhor até que alguém pensou no homem do saco então invadiram a casa dele  e lá encontraram milhares de sacos brancos sujos de terra e um fedor terrível de carniça mas nem as crianças nem o homem do saco foram vistos novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário