Poesias Pesadas

Licença Creative Commons
O trabalho Poesias Pesadas de Marcio Jung foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://paginadomarcio.blogspot.com.br.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

O violão maldito 6

O jovem decide que é hora de se apresentar em público e conta sua idéia aos amigos que acham isso o máximo e fazem mil planos para a apresentação.
- Vai ser demais.
- Onde pretende se apresentar?
- Na rua lá no centro.
- Excelente idéia, assim todos terão a oportunidade de apreciar seu talento.
- Você vai ficar conhecido, cara!
A empolgação é tamanha que em pouquíssimo tempo muitas pessoas estão sabendo da novidade e ficam ansiosas para ver a apresentação. Então os jovens vão para o centro e ele começa a tocar e aos poucos as pessoas vão parando para vê-lo tocar. Muitas pessoas estão reunidas ao redor do rapaz e degustam suas canções executadas com habilidade digna de um mestre. O público sente crescer dentro de si uma animação sem igual e começa a gritar e aplaudir-lo e ele retribui com sonoridades mais elaboradas e fortes sendo ciceroneado por seus amigos que vão conduzindo os espectadores como um maestro a orquestra.
- Vamos pessoal, isso mesmo.
- Essa não é a melhor apresentação de que vocês já viram?
Mas no meio da multidão existe um homem que reconhece a sonoridade.
- Já ouvi isso antes, ei é aquele violão maldito. Ei rapaz, esse violão é maldito.
O homem aproxima-se do rapaz para falar-lhe.
- Esse seu violão vai lhe trazer problemas, eu conheci o antigo dono dele. Livre-se desse instrumento enquanto pode.
O rapaz continua a tocar enquanto seus amigos afastam o homem.


                                                                                                                             C O N T I N U A
                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário